Praça Ciríaco Ramalhete De Oliveira, 11 Centro - Guarapari - ES
(27) 3262 8380 [email protected]

VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA SE PREPARAM PARA O MERCADO DE TRABALHO E CONCLUEM CURSO DE SALGADOS2

24 / 11 / 2020


A capacitação foi uma oportunidade para as mulheres reconstruírem suas vidas e conquistarem independência financeira.

Na última sexta-feira, 20 mulheres vítimas de violência doméstica e familiar receberam certificado de conclusão do Curso “Salgados Assados e Folhados”, realizado entre os dias 17 e 20 de novembro, em Novo México, Vila Velha.

A capacitação foi oferecida por meio de uma parceria entre a Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJES (Comvides), a ArcelorMittal, o Sindipães (Sindicato da Indústria de Panificação do Estado) e a Aipães (Associação da Indústria de Panificação do ES).


A juíza Hermínia Azoury, explicou que o curso foi pensado como uma forma de combater as principais causas da violência doméstica: “Quando descobrimos que as duas maiores causas eram a dependência econômica e a dependência afetiva, buscamos os parceiros que pudessem nos ajudar nessas demandas. Hoje pude perceber que essas mulheres estão se sentindo realizadas e amparadas”.

Para o presidente do Sindipães, Ricardo Augusto Pinto, a capacitação representou uma  oportunidade para as mulheres reconstruírem suas vidas e conquistarem independência financeira. “O Sindipaes está muito feliz de fazer esse trabalho. O setor de panificação pode absorver essa mão de obra, fornecer esse treinamento para que elas se coloquem no mercado de trabalho, se sentindo produtivas e confiantes”.

E o presidente da Aipães, Manoel Almeida Júnior, acrescentou que o curso é ação de responsabilidade social. “Queremos proporcionar a essas mulheres a realização de projetos, fortalecendo a família, a comunidade, a sociedade”.

Aos 57 anos de idade, a técnica de enfermagem Vanilda há tempos não se sentia tão confiante: “Estou vencendo mais uma etapa da minha vida! Agora quem precisar, pode ligar para mim, faço os centos de salgadinhos e entrego na porta das casas, comemorou”.

Além da oportunidade de inserção no mercado de trabalho e de independência financeira, a capacitação trouxe de volta a alegria de viver para muitas delas.

“Uma semana antes desse curso eu tive três ataques de pânico, estava entrando em depressão. Mas aceitei o convite. Eu nunca tinha feito salgados, mas aprendi a fazer vários e amei. Olha, quem quer ser independente, esse curso foi a ponte para gente poder ir pra frente”, vibrou a estudante Danielly.


Fonte: TJES – Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo | Fotos: TJES